Vasos condutores de seiva: Xilema e Floema

Atualizado: Jul 5

O xilema se encontra mais internamente no caule, ajudando na sustentação e conduzindo a seiva bruta, que é composta por água e sais minerais. O transporte ocorre pela pressão da raiz, sucção exercida pelas folhas e pela união das moléculas de água por ligações químicas até chegar às folhas. É formado por células mortas que são:

Traqueídes -> células condutoras com paredes celulares impermeáveis (aparecem pela primeira vez nas pteridófitas) com poros que permitem a passagem da seiva;

Elementos de vaso -> células condutoras com paredes celulares impermeáveis. Sua característica singular é que em uma das extremidades não há parede celular, ou seja, as células não são totalmente divididas (surgem nas angiospermas).

A primeira foto mostra as traqueídes (“tracheids”) e a segunda, os elementos de vaso (“vessels”).


O floema se encontra mais externamente no caule e conduz a seiva elaborada (açucar, aminoácidos, hormônios, vitaminas…). O transporte sai das folhas e vai para as células e placas crivadas.



Anel de Malpighi: quando Marcello Malpighi removeu a “casca” de uma árvore adulta, inicialmente ocorreu um acúmulo de substâncias ricas em nutrientes que seriam levadas pelo floema (seiva elaborada). Ao retirar a “casca”, Malpighi acabou removendo o floema e impedindo a condução da seiva elaborada. Com o tempo, observou-se a morte das raízes por falta de nutrientes e posteriormente toda a planta morreu.





Referência:

BIOLOGIA 2 – Coleção ANGLO– Ensino Médio.

17 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco