Rosalind Franklin: a mãe do DNA

Oi biologuínhos, tudo bem?! No post de hoje falaremos sobre uma das maiores pesquisadoras que já atuaram na nossa tão querida Ciência: Rosalind Franklin.


Nascida na Inglaterra em 1920, a química formada em Ciências da Natureza pela Universidade de Cambridge conquistou seu título de Ph.D com uma pesquisa voltada para a porosidade do carvão, aspecto importante, principalmente, durante a Segunda Guerra Mundial. Foi exatamente durante essa pesquisa que os estudos moleculares voltados ao DNA ocorreram.


Quando se deparou com a estrutura de DNA por meio da técnica de cristalografia de raios-X, a cientista teve sua descoberta roubada por Maurice Wilkins, um biólogo que trabalhava no mesmo laboratório que, anos depois, em conjunto com outros dois pesquisadores publicou a descoberta sem ao menos creditar Rosalind Franklin e ainda receberam o prêmio Nobel com o estudo.


Sua morte foi precoce, aos 37 anos, em decorrência de um câncer, e seu reconhecimento foi póstumo, isto é, só ocorreu após sua morte.


Apesar de parecer um absurdo para você que está lendo isso, na época Franklin nunca confrontou os cientistas ou buscou receber seus devidos créditos e isso ocorreu por um motivo básico que, mesmo de forma mais discreta, ainda ocorre nos dias atuais: ela era uma mulher na Ciência contra 3 cientistas homens.


O espaço das mulheres da Ciência está sendo conquistado cada vez mais, porém ainda há um longo caminho a ser percorrido. Por diversas vezes, estudos comandados por mulheres foram ignorados ou, até mesmo (como visto nesse caso), publicados por um homem sem nem citar o nome da mesma. Ainda precisamos lutar muito para que tal realidade seja justa.


Referência:

Revista Gaileu- Quem foi Rosalind Franklin, a química que descobriu a estrutura do DNA



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo