Plantas dormideiras: como funcionam?

Oi biologuínhos, tudo bem?! No post de hoje falaremos sobre uma plantinha um tanto quanto curiosa: a dormideira. Na minha infância, uma das maiores diversões se baseava em buscar no jardim as famosas plantinhas que "fechavam" quando eu encostava o dedo, mas somente na faculdade vim entender o que promove tal resposta.


Essas plantinhas, por mais que não pareçam, são da mesma família do feijão e também são conhecidas como "dorme-maria", e seu mecanismo de recolhimento das folhas é extremamente simples. Basicamente, quando encostamos em suas folhas, como resposta de sinais elétricos, a mesma realiza o fechamento por meio da eliminação de água das células que ficam na região (pulvino) que as folhas se fixam no caule. Logo, com a eliminação de água, essa região "murcha" a folha é recolhida.


É um processo reversível, em que para "abrir" a folha, basta que as células encham de água novamente, e realizado como mecanismo de defesa contra insetos e outros predadores.


Incrível como plantas tão pequenininhas conseguem realizar todo esse processo para se defender, né?!







5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo