Membrana Plasmática: transporte passivo, ativo e em quantidade

Atualizado: Jul 5

A composição da membrana plasmática é lipoproteíca (fosfolipídios). Ela trabalha para manter o equilíbrio químico.


TRANSPORTE PASSIVO

Não há gasto de energia (ATP).

Difusão Simples: solução passa do meio mais concentrado (HIPERtônico) para o menos concentrado (HIPOtônico). Difusão Facilitada: assim como na difusão simples, a solução passa do meio mais concentrado (HIPERtônico) para o menos concentrado (HIPOtônico) porém pelo tamanho ou constituição da substância é necessário a intervenção de proteínas transportadoras para que ocorra a passagem da solução. Osmose: nesse caso, apenas o solvente é transportado (por conta da membrana semipermeável) do meio HIPOtônico (que tem mais solvente e menos soluto) para o meio HIPERtônico (que tem mais soluto e menos solvente).


TRANSPORTE ATIVO

Há gasto de energia (ATP) para manter a diferença de concentração; Contra o gradIente de concentração (a solução sempre passa para onde há menor concentração).

Transporte em quantidade

Fagocitose: englobamento de macromoléculas sólidas Pinocitose: englobamento de macromoléculas líquidas Clasmocitose: eliminação de resíduos (“lixo”) da digestão celular


CÉLULAS EM DIFERENTES MEIOS:

Em meio hipertônico (que possui mais soluto do que a célula) a célula perde água, ficando murcha.

Em meio isotônico (que possui a mesma concentração de soluto do que a célula) a célula permanece igual.

Em meio hipotônico (que possui menos soluto do que a célula) a célula ganha água, podendo até mesmo se romper.


Referência:

BIOLOGIA 2 – Coleção ANGLO– Ensino Médio.

1 visualização
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco