Mas afinal, por que as vacinas demoram tanto para serem produzidas?

Atualizado: Jul 14

Em meio a essa atual pandemia (COVID-19) muitas vezes é complicado entender o motivo da demora para produzir uma vacina contra esse vírus terrível. As vezes acreditamos que o problema é do governo, que é falta de verba para pesquisa, mas antes de tudo isso precisamos entender o procedimento de produção de uma vacina que explica muito sobre essa demora.


O primeiro passo para a criação de uma vacina é neutralizar ou atenuar o vírus em questão: processo que ocorre logo após o sequenciamento do genoma (que diga-se de passagem, foi realizado em tempo recorde por Ester Sabino e Jaqueline Goes – pesquisadoras brasileiras) e que é consideravelmente rápido. Ufa, uma etapa já foi realizada! Mais ainda temos algumas…


Esses vírus atenuados devem ser testados e observados para detectar se os mesmos são suficientes para que ocorra a produção de anticorpos sem causar infecção, isto é, sem contaminar a pessoa. Como você deve imaginar, essa fase é um pouco mais demorada que a anterior, mas de fato não é a mais duradoura.


Após essas etapas, temos a vacina: mas é necessário testa-las. Existe toda uma burocracia por trás dos testes, tendo em vista que estarão manipulando vidas para o estudo. Esses testes precisam ser longos (de até 1 ano, que representa a durabilidade da maioria das vacinas e que é o período em que podem aparecer efeitos colaterais ou sequelas) e precisam comprovar a eficácia da vacina em questão.


Os primeiros testes são feitos em animais e se os resultados forem positivos, isto é, se de fato os anticorpos forem formados sem contaminação, os testes passam a ser em humanos. Esses testes, também conhecidos como “ensaios clínicos” cada vez são realizados em escalas maiores, isto é, vão testando em amostras maiores (mais pessoas) até realmente terem resultados positivos e consistentes. Os ensaios clínicos podem durar anos.

Agora trazendo para nossa realidade: quais são as expectativas para a vacina contra o COVID-19?


Existem vacinas sendo desenvolvidas em muitos lugares do mundo, uma real corrida contra o tempo, contra o vírus, contra as vidas que estão sendo perdidas nesse momento. Muitas dessas instituições que estão desenvolvendo as vacinas já iniciaram testes em humanos, o que é muito positivo: por mais que ainda demore um tempo para que a vacina seja aceita e chegue até você, temos um avanço imenso da ciência.


Em nossa história, a vacina mais rápida que foi produzida demorou 10 anos (vacina contra o sarampo). Se de fato a data esperada para o “lançamento” da vacina contra o coronavírus for efetivada (2021), temos algo nunca visto antes, realmente a ciência como nunca ninguém viu.


Mas e até lá, o que faremos?! Preciso fazer esse adendo aqui principalmente nesse momento em que o comércio de algumas regiões já voltaram a funcionar: nós iniciamos o isolamento antes do necessário, que foi um ponto muito positivo para nós, porém voltar agora para nossa vida sem as medidas preventivas coloca todos esses pontos positivos em jogo: nós NÃO estamos livres do vírus. É necessário continuar em casa (quem puder, é claro!), tomar MUITO cuidado com as mãos, usar máscara (e tomar cuidado com o manuseio das mesmas) e ficar atento a informações que possam te ajudar a se prevenir dessa infecção.


Se cuidem.


Referências: QG do ENEM Superinteressante

0 visualização
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco