Introdução à Zoologia dos Invertebrados: Protozoários Flagelados e Amebozoídes

Atualizado: Jul 6

Protozoário: “Animal primitivo” ou “Antes do animal”.


FLAGELADOS

  1. Comum a ambientes aquáticos;

  2. Solitários ou coloniais (quando estão em colônia, ficam fisicamente conectados e perdem a característica de indivíduo, se tornando zooíde);

  3. Simbiontes com espécies diferentes -> Característica interespecífica (entre espécies diferentes);

  4. Alguns possuem vida livre;

  5. Maioria vágil (organismo que se locomove, ou seja, produzem movimento locomotor), alguns sésseis (não se locomove, apresenta mecanismo de fixação permanente;

  6. Caráter espécie-específico: não apresenta variação intraespecífica, isto é, não apresenta variação dentro da espécie;

  7. Apresentam flagelos como organela locomotora (é a sinapomorfia (caráter exclusivo) desse grupo possuir flagelos);

  8. Flagelos: realiza locomoção e auxilia na obtenção de alimento, são flexíveis (permite alterações da forma), elásticos (recupera sua forma anterior) e varia em tamanho e número;

  9. Podem ser endossimbiontes ou endoparasitas (vetores ou causadores de doenças).

Phytomastigophora

  1. Autótrofos fotossíntetizantes;

  2. Possuem cloroplastos com pigmentos como clorofila e xantofila;

  3. Possuem de 1 a 2 flagelos;

  4. Podem ser mixotróficos (capacidade de realizar fotossíntese, porém requer moléculas do meio externo) ou anfitróficos (autotróficos facultativos).

Zoomastigophora

  1. Heterotróficos;

  2. Não apresentam cloroplastos;

  3. Possuem de 1 a muitos flagelos;

  4. Podem ser parasitas.

Reprodução:

  1. Assexuada: fissão binária, mitose;

  2. Uniflagelados: além da duplicação do material genético, ocorre a duplicação do flagelo antes da divisão;

  3. Poliflagelados: ocorre apenas a duplicação do material genético antes da divisão. Os flagelos “perdidos” são recuperados por brotamento.

Floração/ Maré vermelha: aumento considerável da população de dinoflagelados que após a lise da sua célula, liberam seus pigmentos que atrapalham a passagem de luz para a realização da fotossíntese no fitoplâncton. Logo, é descrito como um acidente ecológico. Bioluminescência: reação da proteína luciferina com oxigênio (O2), com a enzima luciferase que atua como catalisadora para acelerar a reação.

AMEBOZOÍDES

  1. Ambiente úmido/aquático;

  2. Maioria vida livre, alguns parasitas (Entamoeba histolitica, Entamoeba coli…);

  3. Ectomensais em organismos aquáticos;

  4. Presença de teca ou lática (“exoesqueleto” que realiza proteção);

  5. Possuem pseudópodos (extensões fluídas do corpo) que NÃO são organelas de locomoção permanente, pois se projetam quando necessário e depois se retraem;

  6. A maior parte da sua locomoção é provocado pelo Fluxo Protoplasma, que é o movimento ondulatório da célula;

  7. São homocariontes (apresentam células com 2 ou mais núcleos iguais) -> Caráter espécie-especifico (cada espécie apresenta um certo número de núcleos iguais)

Tipos de pseudópodos:

  1. Lobópodo: mais comum, são curtos e grossos;

  2. Filópodos: são extremamente finos e delgados;

  3. Axiópodos: apresentam uma distribuição radial e o axonema (filamento axial interno), ajuda na flutuação e têm formato de agulha

Alimentação:

São heterótrofos;

A alimentação dos protozoários amebozóides é feita por meio de endocitose mediada por receptores. Após a obtenção do alimento, é formado um vacúolo digestivo, sob o qual enzimas digestivas, produzidas por lisossomos, atuarão. Depois da digestão e absorção do alimento, ocorre a formação de um vacúolo excretor que será liberado da célula por meio de exocitose.

Reprodução:

  1. Assexuada: fissão binária ou múltipla -> Caráter espécie-específico (cada espécie realiza ou a fissão binária, ou a múltipla);

  2. Sexuada (recombinação genética):


Referências:

Zoologia dos Invertebrados- Ruppert e Barnes- 6ª edição;

Aulas do Professor Valter José Cobo – Universidade de Taubaté (UNITAU).

4 visualizações
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco