Importância ecológica dos insetos

Oi biologuínhos, tudo bem?! No post de hoje falaremos sobre um grupo de invertebrados MUITO importante e que com certeza você tem contato direto no dia a dia: os insetos. Seja uma borboleta, formiga ou, até mesmo, as temidas baratas, a Classe Insecta apresenta uma importância ecológica enorme que veremos a seguir.


Por mais que muitas pessoas não sejam muito a favor desses animais por serem constantemente associados à sujeira ou doenças, além de causar danos agrícolas, os insetos são, muitas vezes, a peça chave para o equilíbrio ecológico.


Uma função básica e bem conhecida dos insetos, principalmente quando falamos em abelhas, é a polinização: os insetos (não somente as abelhas, apesar das mesmas terem uma grande responsabilidade no processo) possibilitam que sejam geradas novas plantas por levarem o grão de pólen até a estrutura feminina da flor, local em que ocorrerá a fecundação, gerando, ao final, uma semente que germinará e se tornará uma nova planta.


Além disso, os insetos são alimento de muitos pássaros, mamíferos, anfíbios, peixes, entre outros inúmeros animais, representando uma parte importante da cadeia alimentar. Para os humanos eles também apresentam importâncias significativas, como a produção de mel e própolis que consumimos e, até mesmo, os fios de seda que são confeccionados por lagartas do bicho-da-seda. Não podemos deixar de citar que, por mais que pareça exótico, existem culturas humanas que se alimentam dos insetos.


Por mais que muitas vezes sejam relacionados com aspectos negativos à produção agrícola, algumas espécies de insetos são utilizados como predadores naturais de pulgões e vespas que atrapalham a plantação.


Incrível ver como um grupo composto, principalmente, por seres tão pequenos, apresentam tanta importância, né?! :)

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo