Frutos em local fechado realmente amadurecem mais rápido?

Oi biologuínhos, tudo bem?! No post de hoje falaremos sobre mais um conhecimento popular, buscando compreender o motivo de determinados hábitos. Dessa vez o assunto será o amadurecimento de frutos. Quem nunca comprou uma fruta que ainda não estava no ponto e recebeu a dica de guardar em um saquinho ou, até mesmo, fazer um "risco" no fruto para que tal amadurecimento ocorresse de forma mais rápida? Essas dicas são baseadas em um hormônio vegetal e, no post de hoje, entenderemos tudo sobre esse processo!


Tal fenômeno (amadurecimento) ocorre graças a ação hormonal do etileno (C2H4). Tal hormônio é caracterizado por ser uma substância gasosa que é liberada pela planta e, graças a sua característica estrutural, seu transporte é realizado por simples evolução.


O hábito de guardar frutos em recipientes ou envelopes plásticos para que o amadurecimento ocorra de forma mais rápida resulta numa maior concentração do gás que é liberado pelo órgão vegetal e, como não ocorre a dispersão, a substância acaba agindo sob a planta que o liberou, promovendo um amadurecimento acelerado.


Além do hábito de armazenar os frutos, a população utiliza, principalmente com o mamão, a técnica de riscar o fruto para que o amadurecimento ocorra. Essa prática está baseada no fato de que o etileno é liberado em maiores concentrações quando ocorre uma lesão, possibilitando que o processo de amadurecimento seja mais rápido.


Esse amadurecimento é marcado por um aumento da taxa respiratória, degradação da clorofila, síntese de carotenoides e aumento de enzimas que atuam na degradação da parede celular. No fruto, tais ações possibilitam mudanças na cor, odor, sabor e textura, tornando-o mais atrativo para agentes dispersores.


Além da ação de amadurecimento de frutos, o etileno é um hormônio conhecido por induzir o crescimento de plântulas, germinação, alongamento rápido, principalmente, do entrenó ou pecíolo, e estimula a formação de pêlos radiculares que atuam gerando uma maior superfície de contato entre raiz e solo e, dessa forma, possibilitam uma maior absorção de água e sais.


Incrível como um simples hormônio gasoso tem todo esse poder, né?!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo