Fisiologia do Desenvolvimento Vegetal: Conceitos iniciais

Atualizado: Jul 14

  • O que é ser um vegetal? Ser vivo pertencente ao Reino Plantae, pluricelular que apresenta parede celular celulósica e clorofila a e b (autótrofos);

Todo vegetal passa por duas fases de vida, sendo elas: VEGETATIVA: crescimento, desenvolvimento, morfogênese, diferenciação (caule, raiz e folha); REPRODUTIVA: aparecimento de estruturas reprodutivas (flor (angiospermas) e estróbilos (gimnosperma))


A germinação de sementes acontece em 3 fases: 1- Embebição (marcada pela diferença de potencial hídrico – semente apresenta um potencial hídrico muito negativo, por isso absorve/retém muita água; 2- Retomada do crescimento do embrião 3- Desenvolvimento da plântula (raiz primária)

O desenvolvimento de um vegetal caracteriza-se por: – Crescimento (aumento em massa, volume e área); – Diferenciação (especialização celular); – Morfogênese (formação de novos tecidos e órgãos);


CRESCIMENTO Em primeiro momento, ocorre a divisão celular no meristema (aumento do número de células), seguido do alongamento/expansão celular (células filhas ganham água). Essas células podem permanecer no meristema (indiferenciadas) ou se diferenciar e formar novos tecidos e posteriormente, novos órgãos.


MERISTEMA PRIMÁRIO Ativo após a germinação, o meristema primário é formado no embrião e se apresenta em duas formas: apical do caule e da raiz. Ambos promovem crescimento em extensão.


MERISTEMA SECUNDÁRIO Não é obrigatório, presente na plântula. Se apresenta nas seguintes formas: axiliares, raízes laterais, intercalares, câmbio vascular/lateral e falogênio/lateral. O meristema axilar e as raízes laterais promovem crescimento em extensão. O meristema intercalar é presente em caule e folhas para o enraizamento. Já o câmbio vascular e o felogênio promovem o crescimento em diâmetro (presente em dicotiledôneas).


CONTROLE INTRÍNSECOS – Intracelular: altera a expressão gênica; – Intercelular: hormônio em células distantes


CONTROLE EXTRÍNSECOS – Estímulo ambiental, mudança hormonal, expressão gênica e resposta final;


HORMÔNIO Substância orgânica sintetizada em tecidos vegetais e que atua em concentrações extremamente baixas. Seu mecanismo de ação ocorre a partir da ligação entre hormônio e receptor, promovendo uma série de reações em cascata (transdução/amplificação do sinal) que resultam numa resposta final lenta (florescimento) ou rápida (alongamento). Auxinas (AX): principal hormônio é o ácido 3 indol acético (AIA), responsável pelo crescimento, muito produzido pelo meristema apical (dominância apical); Giberilinas (GA): um representante do grupo é o ácido giberélico 4, promove crescimento do caule (altura), presente na germinação das sementes (fase 2); Citocininas (KT): um representante do grupo é a zeatina, retarda a senescência da folha, somada às auxinas, desenvolve embriões somáticos em meio de cultura, se pulverizar na planta quebra a dominância apical sem precisar podar o meristema apical, desenvolvendo assim as gemas laterais; Etileno (ET): promove o amadurecimento de frutos e a senescência; Ácido abscísico: um representante do grupo é o ácido cis abscísico, sinalizador de stress (evita a perda de água, promovendo o fechamento do estômatos em plantas de ambientes desérticos) e realiza a prevenção da viviparidade (impede que as sementes germinem dentro do fruto).


ÓRGÃOS VEGETAIS E A PRODUÇÃO DE HORMÔNIOS Raiz: síntese de citocininas e de ácido abscísico; Folha adulta: síntese de ácido abscísico, etileno e jasmonatos (JA); Folha jovem: síntese de auxina e giberilina; Caule jovem: síntese de giberilina; Flor: síntese de auxina (desenvolvimento do fruto) e de brassinoesteróides (BR); Meristema: síntese de auxina, giberilina e de brassinoesteróides (BR); Fruto: síntese de ácido abscísico, etileno e jamonatos (JA); Semente: síntese de auxina, giberilina, ácido abscísico, brassinoesteróides (BR) e jasmonatos (JA);


REGULADORES VEGETAIS Ação similar aos hormônios (cópia ou análogo), podendo ser encontrado em pó ou líquido e sendo diluído em solução hidroalcoólica ou lanolina (pomada). Ácido naftaleno acético (NAA)- imita a principal auxina da planta; Ácido 2,4- diclorofenoxiacético (2,4- D)- imita a principal auxina da planta (herbicida: potencial de matar a planta); 6-Benzilamino purina (BA)- imita citocinina; Cinetina- imita citocininas; Etephon/etherol- usado para “ativar” a liberação de etileno;

Referências: Aulas da Professora de Fisiologia Vegetal da Universidade de Taubaté (UNITAU): Ana Almeida; Taiz, L.; Zeiger, E. Fisiologia vegetal. 5. ed., Artmed, 2013. 918 p.

2 visualizações
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco