Educação Sexual: uma necessidade

Oi biologuínhos, tudo bem? Hoje resolvi trazer um assunto bem polêmico (e que não deveria ser) para vocês com minha visão de recém formada em Biologia e apta a atuar como professora da matéria. Inicialmente, eu gostaria de falar que esse post não é de cunho político e sim pedagógico: abordarei quais os reais motivos pelos quais a Educação Sexual deve ser sim abordada nas escolas.


Bom, não poderíamos começar falando de outra coisa: é importante destacar que Educação Sexual não é induzir a criança a começar sua vida sexual ou ensinar como efetuar, e sim orientar as mesmas sobre os riscos e quais os devidos cuidados que devem tomar.


Não podemos negar que a cada geração a vida sexual dos jovens se inicia mais cedo, em consequência, acarreta em prejuízos muitas vezes pesados para um menor: gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis.


É minimamente revoltante observar diversas opiniões contrárias à esse conteúdo, tendo em vista que em diversos casos a criança ou adolescente não recebe orientação em casa: se esse tipo de abordagem não vem de casa (com os pais ou responsáveis) ou da escola (com professores de Biologia), de onde virá?


Ao ignorarmos a Educação Sexual, estamos ignorando TODAS as consequências que a prática sexual sem conhecimento pode trazer. Será que é mais fácil guiar e orientar os jovens ou ter que lidar com todas essas consequências?

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo