Consequências das mudanças climáticas

Oi biologuínhos, tudo bem?! No post de hoje falaremos de um assunto muito sério e que precisa de nossa atenção: as mudanças climáticas. É impossível que você, morador do planeta Terra, não tenha percebido certas mudanças que estão ocorrendo ao longo desses últimos anos, além de situações muito estranhas, como altas temperaturas na América do Norte ou a neve no Brasil.


Temos como principal causador dessas mudanças climáticas a ação do homem, com uma emissão exagerada de gases do efeito estufa (GEE) que asseguram que parte do calor que atinge a Terra fique retido, aumentando a temperatura média global.


Muitas pessoas que ainda não perceberam a gravidade do problema utilizam do argumento de que periodicamente a Terra sofre alterações de temperatura e que isso só faz parte do seu ciclo natural, mas a realidade não é bem essa. De fato, o planeta passa por mudanças naturais, mas tais modificações demoram milhões de anos para ocorrer, e o que vemos atualmente são mudanças extremamente rápidas causadas pela ação antropológica.


Dentre as diversas consequências desse aumento, destacaremos algumas por aqui, começando pelo aumento do nível do mar causado, geralmente, pelo derretimento da cobertura de gelo- uma consequência irreversível. Aproveitando que estamos falando de água, as previsões são de que com o tempo as chuvas se tornem cada vez menos frequentes, tornando as áreas ainda mais secas, prejudicando desde a saúde humana, fauna, até a vegetação.


Já que tocamos no tópico da biodiversidade, os ecossistemas estão em constante risco por conta dessas mudanças, podendo levar à mudanças na produção e, até mesmo, levar espécies nativas à extinção.


Essas são só algumas das possíveis consequências que podemos enfrentar e que já podemos vivenciar em partes. Está em nossas mãos cobrar que os órgãos governamentais atuem em função de diminuir a emissão desses gases para que a situação não se agrave ainda mais.











1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo