Biotecnologia: Clonagem terapêutica

Atualizado: 14 de Jul de 2020

A clonagem terapêutica, em linhas gerais, é o ato de transferir o núcleo de uma célula para um óvulo sem o mesmo. A partir dessa técnica, ao se dividir o óvulo produz células que podem gerar qualquer tecido. Essa modalidade é muito positiva tendo em vista que, se o doador for a mesma pessoa, a rejeição não ocorrerá em diversos casos de doenças. No entanto, em caso de doenças causadas por fatores genéticos não seria viável o próprio indivíduo ser o doador, pois suas células possuirão o determinado “defeito” genético que pretende-se curar. A pesquisa sobre a clonagem terapêutica foi publicada na revista Science por um grupo de cientistas coreanos (Hwang e col., 2004) que conseguiram realizar diversos testes graças à muitas mulheres que foram voluntárias. As doadoras doaram óvulos e células cumulus. As células cumulus são aquelas que ficam em volta dos óvulos e nos testes cerca de 25% dessas conseguiram chegar ao estado de blastocisto, ou seja, podem produzir células-tronco pluripotentes.

Resultado de imagem para clonagem terapeutica

Referência:

Só Biologia – Clonagem Terapêutica;

Estadão Educação – O que é clonagem terapêutica?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo