Bioquímica: Lipídeos

Atualizado: Jul 13

Os lipídeos são macromoléculas essenciais pois representam a nossa principal reserva energética, atua como isolante térmico, compõe a membrana plasmática, auxiliam na formação de hormônios, vitaminas, entre outras funções. Os mais conhecidos são os ácidos graxos, triacilglicerol (conhecido popularmente como triglicerídeos), fosfolipídeos, glicolipídeos, esteroides e terpenos.


ÁCIDOS GRAXOS

Saturados: apresentam somente ligações simples entre os carbonos da cadeia;

Insaturados: apresentam, ao mínimo, 1 ligação dupla entre os carbonos da cadeia;

  • Cadeia curta: até 4 carbonos na cadeia;

  • Cadeia média: entre 6 e 10 carbonos na cadeia;

  • Cadeia longa: de 12 a 20 carbonos na cadeia;

  • Cadeia muito longa: apresenta mais de 20 carbonos na cadeia;

  • Essenciais: precisam ser obtidos pela alimentação, são eles o ácido linoleico (conhecido como ômega 6, é pró-inflamatório, quando convertido em ácido araquidônico atua na coagulação sanguínea e na resposta inflamatória) e o ácido linolênico (conhecido como ômega 3, constitui a bainha de mielina dos neurônios, é anti-trombótico e anti-inflamatório);

Cis: hidrogênios dos carbonos da insaturação para mesmo lado;

Trans: hidrogênios dos carbonos da insaturação para lados opostos;


FOSFOLIPÍDEOS

Constituem a membrana plasmática das nossas células.


ESTEROIDE

Formado sempre por um núcleo esteroide (formado por anéis aromáticos) e por uma cadeia lateral. Colesterol:

Altera a fluidez da membrana plasmática (quanto mais colesterol na membrana, menos fluída ela é);

Éster de colesterol: formado por uma molécula de colesterol, uma hidroxila (OH) e um ácido graxo;


TRIACILGLICEROL

É a forma armazenada no tecido adiposo para reserva de energia.

ABSORÇÃO

  • Emulsificação de lipídeos: a bile solubiliza os lipídeos no intestino;

  • O fígado capta o excesso de colesterol, soma com aminoácidos e forma os sais biliares;


TRANSPORTE

Albumina: transporta ácidos graxos; Lipoproteínas:

  • Quilomícron (QM): rico em triacilglicerol, produzido no intestino;

  • VLDL: densidade muito baixa, rico em triacilglicerol, produzido no fígado;

  • IDL: densidade intermediária, apresenta quantidades equivalentes de colesterol e triacilglicerol;

  • HDL: densidade alta, rico em proteínas, realiza o metabolismo de lipoproteínas e transporte reverso de colesterol (capta o excesso de colesterol);

  • LDL: densidade baixa, rico em colesterol, leva o colesterol aos tecidos;

Referências:

Aulas da Professora de Bioquímica da Universidade de Taubaté (UNITAU): Mariana Feijó de Oliveira;

Nelson, David L.; COX, Michael M. Princípios de bioquímica de Lehninger. Porto Alegre: Artmed, 2011. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

4 visualizações
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco