Bioquímica: Carboidratos e glicemia

Atualizado: Jul 13

CARBOIDRATOS

Os carboidratos são macronutrientes, nossa fonte de energia, é componente da parede celular bacteriana e vegetal, lubrifica articulações e realiza reconhecimento celular. Pode ser chamado de poliidroxialdeido ou poliidroxidocetona.


MONOSSACARÍDEOS

  1. Cadeias carbônicas unidas por ligações simples;

  2. Não hidrolisáveis;

  3. Pode formar estruturas cíclicas;

-O que é isômero e o que é epímero?

Isômeros: apresentam a mesma fórmula mas a distribuição dos elementos é diferente nas cadeias;

Epímero: apresentam diferença na configuração de apenas 1 carbono;

OBS: Todo epímero é um isômero, mas nem todo isômero é um epímero.


LIGAÇÃO GLICOSÍDICA


Vai ocorrer a ligação entre dois carbonos de cadeias diferentes, por meio de um oxigênio (que fica no meio dos dois carbonos), liberando água.

Se a ligação (oxigênio) está para baixo, a ligação é α;

Se a ligação (oxigênio) está para cima, a ligação é β;


OLIGOSSACARÍDEOS

  • De 2 a 20 monossacarídeos;

  • Maltose= glicose+glicose (ligação α entre o carbono 1 e 4);

  • Sacarose= glicose+frutose (ligação α no carbono 1 e β no carbono 2);

  • Lactose = galactose+glicose (ligação β entre o carbono 1 e 4);


POLISSACARÍDEOS

  • Apresentam mais de 20 monossacarídeos;

  • Homopolissacarídeo não ramificado: amilose (ligações α entre os carbonos 1 e 4 de glicoses) e celulose (ligações β entre os carbonos 1 e 4 de glicoses;

  • Homopolissacarídeo ramificado: amilopectina (ligações α entre os carbonos 1 e 4 de glicoses e α entre o carbono 1 da cadeia e o 6 da ramificação) e glicogênio (ligações α entre os carbonos 1 e 4 da glicose e 1 e 6 da ramificação);

  • Heteropolissacarídeo: glicosaminoglicanos (aminoaçucar+ácido urônico, realiza a lubrificação das articulações), proteoglicano (glicosaminoglicano+proteína, realiza a adesão e reconhecimento celular) e glicoproteína (realiza direcionamento proteíco);


DIGESTÃO


ABSORÇÃO

Sódio entra na célula e libera ATP -> SGLT (possibilita que a glicose entre na célula intestinal) -> GLUT 2 -> Glicose vai para a corrente sanguínea.


GLICEMIA

Glicemia é o nível de glicose no sangue. Quem repõe os níveis desse monossacarídeo no sangue é o fígado.


  1. Hipoglicemia: afeta o sistema nervoso central;

  • Normoglicemia: de 70 a 100 mg/dL;

  • Hiperglicemia fisiológica: após uma refeição que contém carboidratos, é normal que o nível de glicose aumente para até 150 mg/dL;

  • Fígado possui GLUT 2, logo não precisa da insulina para que a glicose entre na célula, mas precisa do hormônio para metabolizar a glicose;

  • O sistema nervoso também não necessita da insulina, possui GLUT 3;

  • Hiperglicemia patológica: causa lesão celular, altera o pH sanguíneo (acidifica) e etc;

A glicose na célula pode ter diversos destinos, tais como a glicólise, glicogênese, lipogênese ou via das pentoses;


DIABETES MELLITUS


Tipo 1: organismo para de produzir insulina, doença autoimune. Causa acetocidose diabética;

Tipo 2: produz insulina mas o corpo não responde;


Referências:

Aulas da Professora de Bioquímica da Universidade de Taubaté (UNITAU): Mariana Feijó de Oliveira;

Nelson, David L.; COX, Michael M. Princípios de bioquímica de Lehninger. Porto Alegre: Artmed, 2011. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

0 visualização
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco