Biologia Molecular: Tradução

Síntese de proteínas


Proteínas são moléculas essenciais para sobrevivência de todos os seres vivos, estão presentes nas biomembranas, possuem função enzimática (atuando no metabolismo celular), compõe anticorpos, desempenham função de receptores de biomembranas, entre outras inúmeras funções.


Quando temos uma sequência de bases de DNA, através do processo de transcrição, forma-se uma sequência de bases de RNA e, posteriormente, no processo de tradução (que trataremos nesse post) é formada uma sequência de aminoácidos, também conhecida como proteína.


A cada 3 nucleotídeos, que na imagem acima está representado como “Base”, temos 1 códon. Cada códon codifica apenas um aminoácido, então podemos dizer que o código genético não é ambíguo. Porém, um mesmo aminoácido pode ser codificado por vários códons diferentes, caracterizando nosso código genético como degenerado.

PAREAMENTO OSCILANTE Quando vai ocorrer o pareamento entre o códon (do RNA mensageiro que foi formado na transcrição e que no momento da tradução se encontra no ribossomo) e o anticódon (do RNA transportador que se ligará ao códon para promover a ligação do aminoácido correspondente) temos uma característica diferente: o pareamento só ocorre de forma efetiva entre as duas primeiras bases. Vimos acima que um códon é constituído por 3 nucleotídeos e, consequentemente, 3 bases nitrogenadas mas o pareamento da terceira base pode ser não equivalente.


RNA TRANSPORTADOR Identifica e transporta os aminoácidos até os ribossomos, atua como uma molécula adaptadora. Cada RNA transportador transporta apenas 1 aminoácido e contém a sequência anticódon que se ligará ao códon do RNA mensageiro que está sendo lido no ribossomo.

Todo RNA transportador apresenta um braço aceptor de aminoácido (que fica na extremidade 3′) que estabelece ligação covalente (entre um OH e um carbono livre) por meio da enzima aminoacil-tRNA). Além disso, apresenta o braço anticódon (que se ligará com o códon do RNA mensageiro).


RNA RIBOSSÔMICO: TEM RELAÇÃO COM O PROCESSO DE TRADUÇÃO?

Sim! O RNA ribossômico constituí o ribossomo, organóide que é responsável pela síntese proteíca. Aprendemos que o ribossomo é constituído por uma subunidade maior e uma menor, certo? Mas uma informação importante é que essas subunidades só se ligam para realizar a tradução.


O ribossomo apresenta um sítio de ligação de RNA mensageiro, local em que o RNA que foi produzido na transcrição vai se encaixar para ser lido. Outro sítio de ligação é conhecido como “sítio A”, local em que há a ligação do RNA transportador que contém o aminoácido correspondente ao códon.


Mas como esses aminoácidos são ligados se cada RNA transportador traz apenas 1?

O “sítio P” apresenta uma enzima denominada peptidil-tRNA que realiza as ligações peptídicas entre os aminoácidos, formando a proteína. Por fim, o “sítio E” representa a saída do RNA transportador, tendo em vista que o mesmo já desempenhou sua função de levar até o ribossomo o aminoácido correspondente ao códon do RNA mensageiro.


Referência:

Aulas da Professora de Biologia Molecular da Universidade de Taubaté (UNITAU): Marisa Cardoso;


0 visualização
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco