Biologia da Conservação: Introdução

Oi biologuínhos, tudo certo? Hoje começaremos mais uma série de posts universitários aqui no blog e a disciplina da vez é Biologia da Conservação. Além de ser extremamente importante para nós, futuros biólogos, também é um conhecimento muito válido para todos como cidadãos.


Antes de qualquer coisa, precisamos definir a Biologia da Conservação, e, como diz o nome, é descrita como a ciência que estuda a biodiversidade e seu uso sustentável, buscando compreender a distribuição e abundância da fauna e flora e como esses organismos são mantidos por processos naturais.


O estudo dessa área depende do entendimento de questões bióticas e abióticas, isto é, requer uma visão sistêmica do estudante. Além dessa visão ampla, a interdisciplinaridade entre diversas áreas é essencial para complementar esse estudo. É necessário uma aliança entre sociedade, economia e preservação para que nosso desenvolvimento seja cada vez mais sustentável.


Existem 5 pontos que precisamos ter de forma muito clara em nossa mente para compreender todos os outros conteúdos que veremos em nossos próximos posts:

• A diversidade de organismos é positiva;

• Extinção prematura de espécies e população é negativa;

• A complexidade ecológica é positiva;

• A evolução é positiva;

• A diversidade biológica tem valor em si;


Bom, por hoje ficamos por aqui mas aguardem que os próximos posts virão repletos de conteúdos para vocês!



Referência:

• Aulas da professora Maria Cecilia Toledo na disciplina de Biologia da Conservação - Universidade de Taubaté

3 visualizações
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco