As vantagens da clonagem em vegetais

Atualizado: Jul 13

A clonagem em vegetais pode ser realizada de diversas formas, utilizando estacas (fragmentos de caules), folhas, raízes, tubérculos e até mesmo bulbos, tudo dependendo da espécie que será trabalhada. Essa técnica vêm sido utilizada por diversos horticultores pois garante uma maior rapidez na produção de novas plantas. Existem 3 principais formas de realizar essa clonagem em vegetais:

  1. Estaquia: quando a partir de estacas (fragmentos do caule de uma planta), gera-se uma nova geneticamente idêntica. A prática é simples e básica: são removidos pedaços do caule de um vegetal e plantados.

  2. Enxertia: que envolve uma planta que possua a raiz resistente à determinado parasita e que seja de interesse para o produtor e a planta que se deseja produzir.

  3. Mergulhia: é realizado em vegetais que apresentam caule flexível, possibilitando que o horticultor envergue o mesmo e o enterre no solo, e assim que ocorrer o enraizamento, isolar a planta.

1- Estarquia

2- Enxertia

3- Mergulhia


Além dessas formas de clonagem, existe ainda um por meio de células meristemáticas removidas das gemas terminais do caule, que quando cultivadas em meios apropriados sofrem mitose e se diferenciam em raiz, caule e folha, formando uma planta completa. Por fim, concluímos que a clonagem em vegetais é muito vantajosa pois garante uma produção mais rápida de flores e frutos. Referência:

BIOLOGIA 2 – Coleção ANGLO– Ensino Médio.

8 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco