Órgãos vegetais • Zoologia X Botânica

Oi biologuínhos, tudo bem? Esperamos muito que vocês estejam saudáveis e, na medida do possível, continuando em casa. Voltamos hoje com mais um post da nossa coluna Zoologia X Botânica e dessa vez iremos falar sobre órgãos.


Mas o que são os órgãos? Órgãos são formados por um conjunto de tecidos que desempenham uma função específica. Em posts anteriores de nossa coluna, já conversamos um pouco sobre os principais tecidos tanto animais, quanto vegetais, e esse conhecimento é extremamente importante para entender os órgãos e o funcionamento dos mesmos.


Como aqui falaremos sobre os órgãos vegetais, temos que as plantas apresentam raiz, caule e folha como principais. Mas porque “como principais”? Temos que lembrar que algumas plantas não são tão “completas” como outras, por exemplo, as pteridófitas apresentam esses 3 órgãos principais, mas não tem as sementes (como as gimnospermas e angiospermas), as flores e frutos (como as angiospermas).


Iniciando nossa conversa pela raiz, presente em todas as plantas, sua função geral, e muito conhecida por nós, é a fixação da planta no solo e a absorção de água e sais minerais. É incrível entender o mecanismo de absorção de água pelas raízes, tendo em vista que depende de fatores como a transpiração e o potencial hídrico, assim como os íons apresentam um mecanismo diferente de entrada nas plantas, cada um sendo absorvido de uma forma. Essas características mais específicas explicarei para vocês nos próximos posts, em que abordaremos mais a fisiologia.


Já o caule apresenta uma função básica de sustentar a parte aérea das plantas e por representar uma conexão entre a raiz e as folhas: órgãos responsáveis por produção e absorção de produtos que, muitas vezes, precisam ser conduzidos de um órgão para outro e utilizam o caule como “ponte”.


O nosso terceiro órgão à ser explorado é a folha. Quando falamos em função da folha, em nossa cabeça já vem (espero que venha na de vocês também) a querida fotossíntese: processo que forma compostos orgânicos utilizando a luz solar. Apesar dessa função importantíssima, temos que lembrar que a folha também realiza a transpiração e as trocas gasosas do vegetal. Com toda certeza do mundo, exploraremos mais a fotossíntese quando falarmos de fisiologia com vocês e já adianto: muitas pessoas julgam como um processo difícil, mas quando você realmente entende, ele se torna quase que uma mágica de tão incrível.


Agora partiremos para os órgãos que só são vistos em alguns grupos, começando pela semente. As sementes são presentes em gimnospermas e angiospermas, e carregam o embrião em seu interior. Graças a seu revestimento, são responsáveis por proteger o mesmo, e graças a seu conteúdo interno (que chamamos de endosperma), realiza a nutrição para que o mesmo possa se desenvolver mesmo sem folhas para produzir compostos orgânicos e sem raízes para realizar a absorção de água e íons.


Os próximos órgãos só são encontrados nas angiospermas, sendo eles a flor e o fruto. Primeiramente, as flores, com suas mais variadas cores e formas, são exclusivas para a reprodução: justamente por serem tão bonitas, elas atraem agentes polinizadores que promoverão a reprodução desses seres. O florescimento é outro processo fisiológico que é extremamente interessante de ser abordado e que em breve vocês entenderão o motivo.


O fruto, consequência quase que direta da reprodução, representa um importante meio de dispersão das sementes, pois ele muitas vezes serve de alimento para inúmeras espécies (inclusive para nós) e, dessa forma, são carregados para muitos lugares e suas sementes conseguem alcançar locais diferentes.


Interessante como a noção de órgãos em vegetais e animais é diferente, né? Nos animais temos a ideia de órgãos como algo mais interno ao corpo, enquanto que nos vegetais é facilmente visto por nós pois representa as estruturas super conhecidas das plantas. Por hoje é só, mas em breve voltaremos com um novo post para vocês :) Continuem se cuidando e até a próxima!


Isabella Aparecida Fonseca Bertoleti Estudante de Ciências Biológicas (Licenciatura) Colunista de Botânica (ZOOLOGIA X BOTÂNICA)

REFERÊNCIA:

RAVEN, P.H.; EVERT, R.F.; EICHHORN, S.E. Biologia Vegetal, 7.Ed., Guanabara-Koogan, 2007.

3 visualizações
Siga o Bertobio!
  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

Nos encontre também no Instagram!

@biologiaparaavida
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco